Presente geral, inscrição no CADÚNICO pode garantir renda de quase R$1.500

Você já ouviu falar no termo Cadúnico? Trata-se de um cadastro gerido pelo Governo Federal que reúne os nomes das pessoas que estão em situação de vulnerabilidade social no Brasil.

É a partir das informações contidas nesta lista que o poder executivo pode selecionar usuários para programas de caráter social como é o caso do Bolsa Família e do Auxílio Gás nacional.

Em resumo, o Cadúnico é uma espécie de porta de entrada para vários benefícios sociais. O cidadão que faz parte desta lista não está automaticamente garantido em nenhum destes projetos. Mas ao entrar no sistema, ele passa a entrar no radar do Governo Federal, e aumenta as suas chances de conseguir uma ajuda em um momento de dificuldade.

Mesmo que não exista garantia de recebimento, o cidadão que faz parte do Cadúnico passa a ter a chance de ganhar os R$ 109 a cada dois meses do Auxílio-gás nacional, ou até mesmo os R$ 1.420 pagos pelo Bolsa Família para parte dos seus usuários. Deste modo, a dica é entrar neste cadastro o quanto antes para não perder tempo.

Quem pode entrar no Cadúnico?

Segundo as informações do Ministério do Desenvolvimento Social, Família e Combate à Fome, nem todo mundo tem direito de entrar no sistema do Cadúnico. Esta é uma possibilidade destinada apenas aos seguintes grupos:

Para família com responsável familiar 

Documentos do responsável familiar:

  • CPF, de preferência; ou
  • Título de eleitor;
  • Documento de identificação com foto; e
  • Comprovante de endereço ou, se não tiver, declaração de residência assinada pelo responsável familiar

Demais componentes da família, apresentar um dos seguintes documentos:

  • CPF, de preferência;
  • Título de eleitor;
  • Certidão da nascimento ou casamento;
  • Carteira de identidade ou carteira de trabalho

Para famílias com responsável legal

Documentos do responsável legal:

  • CPF; e
  • Documento que comprove a representação legal

Da pessoa representada:

  • CPF, de preferência; ou
  • Título de eleitor;
  • Documento de identificação com foto; e
  • Comprovante de endereço ou, se não tiver, declaração de residência assinada pelo responsável familiar.

Demais componentes da família devem apresentar um dos seguintes documentos:

  • CPF, de preferência;
  • Título de eleitor;
  • Certidão de Nascimento ou casamento;
  • Carteira de identidade ou carteira de trabalho.

Pagamento de R$ 1.420; como receber?

Mas afinal, quem vai poder receber os R$ 1.420? Como dito, a simples entrada no sistema do Cadúnico não garante o recebimento de nenhum benefício social.  Mas quem está na lista passa a ter mais chances de fazer parte do Bolsa Família do Governo Federal. Dentro deste programa, existe a possibilidade de receber R$ 1.420 por mês. Contudo, este valor só é pago para as famílias com 10 integrantes.

fonte: https://nahoradanoticia.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + oito =