Polícia Federal prende homem apontado como líder de ataques golpistas em Brasília

A Polícia Federal (PF) prendeu nesta quinta-feira (20), em Campos dos Goytacazes, no Norte-Fluminense, um comerciante apontado como um dos chefes da invasão ao Supremo Tribunal Federal (STF), nos atos golpistas de 8 de janeiro, em Brasília.

Diego Ventura teve a prisão preventiva determinada pelo ministro Alexandre de Moraes. O homem foi preso à noite, durante um evento denominado “Assembleia Nacional da Direita Brasileira”

Além disso, a PF cumpriu três mandados expedidos pelo STF: um de prisão, um de busca pessoal e um de busca e apreensão. O aparelho celular de Diego foi apreendido.

Ventura era líder de um grupo de extrema direita presente no acampamento do quartel-general do Exército em Brasília.

No final de dezembro, ele chegou a ser detido pela Polícia Militar do Distrito Federal quando seguia para a sede do STF portando itens como estilingues, rádios comunicadores e faca, mas foi solto no mesmo dia.

O comerciante foi filmado ao lado de fora do STF, chutando grades de contenção antes do início da invasão. Ele também aparece em imagens dentro do prédio depredado.

Ana Priscila Azevedo, outra liderança que estava com ele, foi presa em 10 de janeiro, mas Ventura conseguiu escapar.

Segundo a Polícia Federal, a prisão de Ventura foi mais um desdobramento da ‘Operação Lesa Pátria’, que começou em 20 de janeiro, com o objetivo de identificar pessoas que participaram, financiaram ou ajudaram os ataq

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × dois =