Bocalom garante ser inviável conceder reajuste de mais de 14% aos servidores da educação

O prefeito Tião Bocalom garantiu nesta segunda-feira, 24, ser inviável conceder o reajuste aos servidores da educação, em greve onde exigem um reajuste de 14,95% aos docentes do magistério, também estendido a todos os funcionários das instituições municipais.

Para o gestor, o movimento é político. “São os mesmos que ganhavam R$ 900 reais na carteira e eu elevei a R$ 1.400 na carteira e mais R$ 100 de bônus. Então eu já dei um aumento de mais de 60% no salário deles”, explicou

O prefeito avisou que é impossível conceder aumento todos os anos aos servidores. “Vai quebrar a prefeitura”, analisou

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 2 =