Saiba como é o edifício projetado para mostrar o melhor pôr do sol do mundo e ampliar som das ondas; fotos

Criado pela empresa Open Architecture, a Torre Yantai Sun, na China, possui uma estrutura de 48 metros e ‘ressuscita o antigo conceito de adoração à luz solar’

À beira de uma praia na cidade de Yantai, ao norte da Chinaum edifício peculiar está prestes a ser concluído. Projetada pela empresa Open Architecture, sediada em Pequim, a Torre Yantai Sun possui uma estrutura de 48 metros, a expectativa é que ela seja um novo ícone para uma das cidades costeiras mais orientais do país.

Famosa por seus amanheceres sobre o Mar Amarelo, Yantai é conhecida há séculos como um local onde as pessoas iam adorar o sol. O edifício foi encomendado pela cidade como uma biblioteca, espaço de exposição, café, teatro e centro de eventos. A empresa optou por criar o que os sócios fundadores chamam de “uma estrutura com um propósito maior”

“Algo que evoca os antigos rituais de culto à natureza, ao mesmo tempo em que fornece instalações culturais muito necessárias ao distrito recentemente urbanizado”, disseram os sócios Hu Li e Wenjing Huang em comunicado. O edifício, afirmaram, ressuscita o antigo conceito de adoração ao sol, ao mesmo tempo em que utiliza a geometria da trajetória solar ao longo do ano para guiar o design.

“A forma do edifício foi esculpida pela luz do sol”, ressaltaram Li e Huang. A borda norte da camada externa do edifício é paralela à luz solar do meio-dia nos equinócios. No solstício de verão, os raios do sol se alinham com a borda leste do edifício às sete da manhã, e com a borda do telhado circular ao meio-dia. O túnel de entrada principal se alinha com o pôr do sol no solstício de inverno.

Além disso, um espaço teatral ao ar livre está orientado para contemplar o nascer do sol no solstício de verão. Com centenas de assentos, destina-se a ser um espaço principal de observação coletiva para o evento celeste anual. O rastreamento solar também está integrado aos terrenos da torre, com um canal especial de água esculpido na praça.

E, assim como as linhas dos meridianos que seguem a conexão do sol com o zodíaco nos pisos de algumas catedrais centenárias, a linha da maré mostra o caminho da sombra do edifício nos equinócios. Embora o culto ao sol remonte a milhares de anos e exista em culturas ao redor do mundo, os designers do edifício dizem que ele não foi projetado para rituais, mas para uma gama mais ampla de experiências.

Edifício é projetado para mostrar o melhor pôr do sol do mundo

“Em vez de adorar o sol em seu sentido literal, é um edifício cultural onde as pessoas encontram fenômenos naturais enquanto percorrem toda a estrutura, imersas em exposições e atividades”, escreveram Li e Huang, destacando que o sol não é a única força natural que molda a estrutura. Ela também foi projetada com um casulo parabólico interno aberto que amplifica o som das ondas que quebram no oceano.

“Esperamos que este edifício ajude a reconectar as pessoas com a antiga reverência pela natureza”, concluíram.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × um =