Câmara Temática de Música do do CMPC de Rio Branco

Um Chamado pela Valorização das Tradições Acreanas – Paralisação das Atividades do Senadinho

No dia 18 de agosto de 2023, um importante marco ocorreu no cenário cultural do Acre. O projeto Senadinho, composto por oito grupos tradicionais que preservam a rica herança dos antigos seringais acreanos, protagonizou uma paralisação de suas atividades. O projeto, que desempenha um papel fundamental na manutenção e celebração das tradições locais, tem sido subsidiado pela Fundação Elias Mansour.

No entanto, a falta de repasse financeiro por parte da fundação tem gerado um cenário de desafios para esses grupos culturais. Em resposta a essa situação, os participantes do projeto Senadinho decidiram unir forças e realizar uma paralisação como forma de chamar a atenção da gestão e reivindicar uma valorização mais justa e adequada para esses importantes agentes culturais.

Uma reunião significativa foi realizada entre os representantes dos grupos do Senadinho e os diretores de eventos e administrativos da Fundação Elias Mansour. Nesse encontro, foi pactuado um compromisso crucial: até o dia 22 de agosto, os pagamentos em atraso serão regularizados. A paralisação das atividades será mantida até que os pagamentos sejam efetuados, marcando uma demonstração firme da determinação desses grupos em garantir o reconhecimento e apoio que merecem.

Vale destacar que essa paralisação transcende as atividades dos grupos tradicionais. Ela também afeta os espaços que são palco para o projeto Senadinho, como o emblemático Casarão e o Barracão. Esses locais, que ao longo de mais de duas décadas têm sido anfitriões da tradicional festa do Senadinho, não realizarão a celebração neste momento delicado.

Essa paralisação serve como um lembrete poderoso de como a cultura é essencial para a identidade e coesão de uma comunidade. Ela ressalta a necessidade de garantir que os esforços e dedicação dos artistas e grupos culturais sejam devidamente reconhecidos e valorizados. O projeto Senadinho é um exemplo vivo da vitalidade cultural do Acre, e seu chamado por justiça e respeito ecoa não apenas nos corações daqueles envolvidos, mas em toda a comunidade.

Aguardamos com esperança a resolução positiva dessa situação e reafirmamos a importância de proteger e enaltecer as tradições que moldam a alma de nossa região.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × cinco =