Ponte Metálica está há um mês interditada e deputado pede ação do governo

Após um mês de interdição da Ponte Juscelino Kubitschek, conhecida como a Ponte Metálica, o deputado estadual Emerson Jarude usou a tribuna da Assembleia Legislativa na sessão ordinária desta terça-feira, 22, para cobrar do Governo do Acre, por meio do Deracre, um posicionamento sobre a manutenção e liberação da ponte que está há um mês interditada.

De acordo com o deputado, tanto os moradores quanto o comércio da capital estão sendo prejudicados. Na oportunidade, Jarude exibiu fotos da ponte que confirmam os problemas estruturais da mesma e a necessidade de um serviço urgente.

“A Ponte Juscelino Kubitschek, a ponte metálica como todos nós conhecemos, está interditada desde o dia 22 de julho, ou seja, um mês. O Deracre apresentou um laudo técnico pedindo a interdição, mas até hoje não apresentou quais melhorias serão realizadas na ponte e como serão executadas. Isso está gerando um transtorno no centro da nossa cidade”, afirmou Jarude.

Segundo o deputado Emerson Jarude, o laudo feito pelo Deracre apontou uma série de corrosões na parte metálica da estrutura, e o que mais preocupa é a questão dos pilares.

Durante o período de cheia do Rio Acre, em março, a ponte foi fortemente pressionada por uma grande quantidade de balseiros. Para Jarude, houve omissão por parte do poder público.

“Acreditamos que, inclusive, houve uma omissão significativa por parte do poder público naquela época, por conta da demora na retirada, e isso com que os pilares, inclusive, tivessem se movido. Naquela época houve até uma matéria, que está publicada no site do Governo do Estado do Acre, onde um engenheiro do Deracre deu a seguinte declaração: ‘houve um leve movimento na ponte, mas sem comprometer a estrutura, resultando apenas em uma rachadura no meio-fio. Além disso, realizamos um levantamento técnico em conjunto com os engenheiros da Seop para em breve fazer o orçamento e realizar a manutenção da ponte metálica em breve’. Isso foi dito em 28 de março de 2023, o que significa que já se passaram cinco meses desde essa declaração e até agora nada”, destacou Jarude.

Diante da inércia do governo, o deputado solicitou celeridade na resolução do problema. Ele chegou a insinuar que, quando há interesse do governador Gladson Cameli, as coisas são resolvidas rapidamente.

“Quando é para aumentar os cargos comissionados, é resolvido da noite para o dia. Quando ocorreu o cancelamento de um show na Expoacre, da noite para o dia está resolvido. Agora uma situação tão importante como essa da Ponte Metálica, não temos nenhuma informação até agora.”

Jarude concluiu chamando atenção para o período de seca, que é o momento mais apropriado para realizar esse tipo de serviço.

“E o mais grave, porque se de fato a estrutura tiver que ser feita do zero, como é o caso dos pilares, sabemos que o período mais adequado é o período que o rio tá baixo e esse período vai até o final de setembro. Nós teremos aproximadamente mais de 30 dias, mas onde está o planejamento? Cadê as informações?”

Emerson Jarude apresentou um requerimento solicitando informações sobre a situação e o planejamento para a resolução do problema.

fonte: https://nahoradanoticia.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + 5 =