“Musa golpista”: cantora gospel presa pela PF pede Pix para pagar processo

Com mais de 200 mil seguidores, o perfil da cantora gospel Fernanda Ôliver, 24 anos, presa na Operação Lesa Pátria, da Polícia Federal (PF), na última quinta-feira (17/8), faz vaquinha virtual para pagar as despesas do processo.

Ela foi um dos alvos da 14ª fase da Operação Lesa Pátria, que mira os responsáveis por convocar os atos antidemocráticos de 8 de janeiro nas redes sociais. Na publicação em questão, a “musa golpista” pede doações via Pix.

Os valores doados serão enviados à conta da mãe da cantora, Andreia Vieira de Oliveira. O apelo nas redes sociais ainda descreve Ôliver como uma “menina humilde, de família simples e sem condições financeiras para custear despesas referentes ao processo de liberdade”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco − um =