Chefe de gabinete leva “bronca” de governador diante manifesto

O primo e chefe de gabinete do governador Gladson Cameli, o Coronel José Rosemar Andrade de Messias, foi duramente chamado atenção pelo chefe do executivo.

Durante coletiva na manhã desta quinta-feira, 7, antes da solenidade oficial pelo Dia da Independência, no centro de Rio Branco.

Gladson tentava explicar à imprensa que tentou, pessoalmente, em mais de uma oportunidade, negociar com o sem-terra, colocando-se como fiador dos aluguéis sociais prometidos pela gestão.

Neste momento, o Coronel José Messias, que estava ao lado, cochichou: “o senhor recebeu eles duas vezes”, na tentativa de ajudar a argumentação do governador, mas acabou atrapalhando-o.

“O senhor vai falar? Vai falar ou sou eu quem vai falar? Porque não pode eu estar falando e o senhor…

Com todo o respeito”, retrucou Gladson.

Messias é apontado como um dos integrantes do

“Núcleo Duro” do Palácio Rio Branco, acusado pela ex-líder do governo, deputada Michelle Melo, de causar um “ruído de comunicação” entre o legislativo e o executivo. Ele também é um dos principais conselheiros do governador.

Após a conversa com os invasores, mais uma vez infrutifera, Gladson seguiu para a cerimônia e os ex-moradores da Terra Prometida se dirigiram ao estacionamento da Catedral Nossa Senhora de Nazaré, onde, com movimentos sociais, utilizaram um trio elétrico para discursos.

Fonte: ac24horas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − 2 =