Narcotraficante “Avalanche” é preso pelas forças de segurança do Brasil e da Bolívia

O criminoso é de alta periculosidade, e atuava nas regiões do Estado do Acre e da Bolívia, praticado o tráfico de drogas e o furto de veículos.

O narcotraficante Marcos Pereira, de 31 anos, vulgo “Avalanche” foi preso pelas autoridades policiais da Bolívia e do Brasil, por meio do Ministério de Justiça do país vizinho e da Polícia Civil do Estado do Acre (PC-AC), na quinta-feira, 7, em Cobija. Segundo as autoridades, o criminoso é de alta periculosidade, e atuava nas regiões do Estado do Acre e da Bolívia, praticado o tráfico de drogas e o furto de veículos.

De acordo com o delegado Pedro Paulo Buzolin, as forças policiais aguardavam mais de dois anos para prender o acusado, sendo que, o criminoso era o mentor de diversos furtos e roubos de veículos no Estado do Acre e também no Estado de Rondônia. Os veículos eram furtados/roubados e levados para Bolívia, pela divisa de Rondônia ou Acre (Baixo Acre).

Ainda segundo o delegado, a maioria das investigações são provenientes da Delegacia de Polícia Civl do município de Plácido de Castro e de Acrelândia.

“Quero aqui parabenizar os policiais que trabalham nessas duas unidades, que foram os grandes responsáveis pelas investigações que deram como fruto, quase uma dezena de mandados de prisão em desfavor dessa pessoa, que foi presa no território boliviano pela Polícia Boliviana e ontem foi entregue á polícia brasileira, pelo ministro da justiça boliviana”, disse Buzolin.

O Ministro da Justiça da Bolívia, Eduardo Del Castillo, entregou pessoalmente o criminoso as autoridades brasileiras na quinta-feira, logo após a prisão. Vale ressaltar, que “Avalanche” tinha prioridades em furtar/roubar caminhonetes na zona urbana e também em chácaras e colônias da zona rural do interior do Acre. Após subtrair os bens, o criminoso atravessava os veículos para a Bolivia e trocava por material entorpecente no país vizinho.

O acusado era monitorado pelas polícias boliviana e brasileira, sendo considerado um dos maiores traficantes de entorpecentes da região, inclusive possuía aeronaves para o transporte do material ilícito entres os países Brasil/Bolívia.

Fonte: nahoradanoticia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − nove =