Confira a distribuição de vagas do Concurso do IBAMA por região

Governo Federal autorizou o provimento adicional de 257 vagas no concurso Ibama, distribuídas em todos os cargos. A Folha Dirigida por Qconcursos obteve a divisão do cargo de técnico ambiental por estado, região e unidade.

Vale lembrar que a portaria que autoriza a nomeação desses excedentes já foi divulgada oficialmente. Além disso, recentemente, o Ibama revelou que as nomeações vão seguir a classificação por estado.

As 257 vagas autorizadas para o chamamento de excedentes do Ibama são divididas entre:

24 analistas administrativos;

100 analistas ambientais; e

133 técnicos ambientais.

Portanto, veja a seguir como serão divididas as vagas do técnico ambiental por estado, região e unidade de lotação, após escolha do o Conselho Gestor:

A distribuição das vagas dos cargos de analista ainda não foi informada pelo Ibama.

Ao participar do lançamento do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a ministra Marina Silva confirmou que os excedentes do Ibama seriam chamados e afirmou que um novo concurso público será realizado.

O último concurso para o Ibama teve edital divulgado em 2021. Foram abertas 568 vagas imediatas, sendo 432 para técnico ambiental, cargo de nível médio, e 136 para analistas, de nível superior.

Novo concurso Ibama está no radar do governo

A realização de um novo concurso para o Ibama já está no radar do órgão. O Ministério do Meio Ambiente, pasta a qual o Ibama faz parte, realiza esforços em prol de uma nova autorização do governo.

Inclusive, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis solicitou autorização para 2.408 vagas de nível superior, sendo 1.503 de analista ambiental e 905 de analista administrativo.

presidente Lula também já falou sobre a necessidade de um novo concurso para o Ibama e para a Polícia Federal.

“Só o Ibama tinha 1.700 pessoas quando eu era presidente da República, quando nós voltamos tinham 700 pessoas. Não tem capacidade de fiscalização, então nós precisamos ter consciência de que não é gasto, nós precisamos fazer concurso […] A Polícia Federal para tomar conta disso, é porque nós precisamos de mais policiais, fazer mais concursos, senão você não combate o crime organizado”, disse o presidente”.

Além dele, a ministra Esther Dweck afirmou que o edital será autorizado em breve, sem estimar uma data.

“O presidente me cobrou, ao vivo, praticamente. Eu estava na coletiva de imprensa de anúncio de concursos e ele me ligou e falou que faltavam duas áreas que não estavam lá realmente e vão sair em breve. (…) Ele cobrou muito Ibama. Eu expliquei que já tinha um concurso em aberto, mas a gente vai fazer um novo”, garantiu a ministra responsável por analisar e autorizar os novos concursos federais.

Diretor fala sobre concurso Ibama

Em entrevista exclusiva à Folha Dirigida por Qconcursos, em Brasília, o diretor de Planejamento, Administração e Logística do Ibama, Gustavo Henrique Moreira Alvares da Silva, explicou o que é preciso para um novo concurso.

Segundo ele, o primeiro passo é a chamada dos excedentes no último concurso.

“A legislação é clara: só pode fazer um novo concurso se não existirem aprovados na seleção anterior. A ideia é chamar os 257 excedentes para, depois, seguir na agenda do novo concurso”, disse.

Em seguida, ele fala que está em análise pelo Ibama a transformação de 1.174 cargos vagos de técnico administrativo (nível médio) em 379 cargos de analista administrativo (nível superior) e 159 cargos de analista ambiental (nível superior) – sem que isso represente aumento de recursos.

O diretor comentou que, após a transformação dos cargos, um novo concurso poderá ser feito, assim que publicada autorização do governo.

“A gente está buscando dar uma reformulada nesse quantitativo de vagas, para poder chegar nessas 2.400 vagas de analista”, esclareceu o diretor de Planejamento, Administração e Logística do Ibama.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − 8 =