Além da dengue, dois novos vírus circulam por cidades do Acre com casos identificados

Exames realizados no Laboratório Central (Lacen), em Rio Branco, confirmaram casos de Mayaro e Oropouche em pelo menos sete municípios Acreanos. De acordo com especialistas, ambas as doenças apresentam sintomas bem parecidos com Dengue, Zika e Chikungunya.

Os casos vieram à tona justamente porque os moradores procuraram a saúde pública apresentando vários sintomas e todas as testagens para dengue deram negativo. A partir daí, foram feitos os exames para Mayaro e Oropouche e veio a confirmação.

Os profissionais da saúde, entretanto, orientam que a população não precisa entrar em pânico, visto que, esses vírus circulam na região Amazônica com certa frequência. Porém, não existem kits comerciais para a realização de exames de rotina.

CASOS CONFIRMADOS NAS SEGUINTES CIDADES:

Oropouche: Acrelândia, Brasileia, Manoel Urbano, Porto Acre e Rio Branco

Mayaro: Cruzeiro do Sul e Rio Branco

O que é febre oropouche?

A febre oropouche é uma doença infecciosa aguda e é causada pelo vírus de mesmo nome. Além disso, a doença é causada  por um arbovírus.

Quais são as causas da febre oropouche?

A febre oropouche ocorre em dois ciclos, o silvestre e o urbano.

No ciclo silvestre, geralmente, costuma infectar macacos e bichos-preguiça, além de aves silvestres.

Seus transmissores na natureza são os mosquitos como Aedes serratus (Pará) e Coquillettidia venezuelensis (Trinidad).

No ciclo urbano, o único hospedeiro é o ser humano e ela normalmente é transmitida pelo Culicoides paraensis, também conhecido como borrachudo ou maruim.

Quais são os sintomas da febre oropouche ?

Os principais sintomas da febre oropouche são:

— febre;

– calafrios;

– dor de cabeça;

– dor nas articulações;

– náuseas.

FEBRE DE MAYARO

O vírus Mayaro é transmitido por diferentes mosquitos – principalmente o Haemogogus – e causa principalmente febre e dores nas articulações, que podem persistir por meses. Ele já é considerado endêmico na região Amazônica, mas há indícios de que pode ter se espalhado para outros locais, como o estado do Rio de Janeiro.

Não há vacina que previna contra a chamada Febre do Mayaro. Por outro lado, é possível evitar a infecção e, se for o caso, controlar seus sintomas.

Sintomas:

-Febre

-Dores musculares

-Dores e inchaço nas articulações, que podem persistir por meses

-Manchas vermelhas pelo corpo

-Náuseas

fonte: https://manciolimaemfoco.com.br/2023/11/28/urgente-alem-da-dengue-dois-novos-virus-circulam-por-cidades-do-acre-com-casos-identificados/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × três =