Prefeitura de Rio Branco faz ação de conscientização contra a dengue e outras arboviroses no centro de Rio Branco

Além dos trabalhos de combate e prevenção contra o mosquito da dengue e outras arboviroses, realizados pela Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) nos bairros da capital, agentes de endemias também estão orientando comerciantes e agentes públicos na área central da cidade sobre os cuidados para evitar as doenças.

Máximo: “Maioria dos focos ainda são domiciliares” (Foto: Val Fernandes)

Segundo o supervisor de Endemias da Semsa, Máximo do Nascimento, infelizmente a maioria dos focos de dengue ainda são domiciliares e não basta somente o poder público realizar ações de enfrentamento, mas também é necessário que a população colabore. E esse trabalho feito também nos comércios e órgãos públicos é muito importante.

“Estamos fazendo a visita normal, como é feito nos bairros normalmente com eliminação de depósito, tratamento e orientação para a população, além da panfletagem e orientação pela educação e saúde, como, por exemplo, o cuidados para evitar criadouros do mosquito da dengue.”

Thiago: “Ação tem sido fundamental” (Foto: Val Fernandes)

Para o diretor do Colégio Acreano, Thiago Valle, a ação da prefeitura no combate à dengue tem sido fundamental para que os números da doença não avancem ainda mais.

“Quando se trata de ciclos de doenças que assolam a nossa sociedade, o trabalho de prevenção é sempre o principal. Sempre é melhor prevenir do que remediar e trabalhar com a prevenção, com certeza, é sempre o melhor remédio. Um trabalho muito importante, com certeza.”

Dado os trabalhos que vêm sendo realizados pelas equipes de endemias, tanto nos bairros quanto nas áreas centrais comerciais de Rio Branco, diz o supervisor de endemias, os números confirmados da doença em relação a outros períodos, ainda estão tranquilos, mas reforça o apoio da sociedade.

“As notificações deram uma estabilizada, aproximadamente umas 400 a 500 notificações por semana, mas a positividade está abaixo dos 10%, esta positividade é baixa e também para dengue, mas tem também as ações, outras arboviroses, agora que surgiram os novos casos de oropouche, malária, que também está afetando a população. A principal orientação é que os moradores tenham a consciência de cuidar dos seus quintais, dos seus depósitos d’água, de estar fazendo a vistoria, limpando pequenos depósitos, botando para coleta de lixo. Os grandes depósitos, como caixa d’água, fazer a limpeza pelo menos duas vezes por semana, lavando bem as bordas, para assim evitar que o mosquito venha a ser criado dentro da sua casa e dentro do quintal também”, concluiu o supervisor de Endemias da Semsa.

fonte: prefeitura de Rio Branco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 2 =