Prefeitura de Rio Branco entrega novo centro de atendimento às crianças com Transtorno do Expectro Autista e uma van para auxiliar às famílias

O Centro de Atendimento ao Autista está de casa nova. O novo espaço está totalmente adaptado para atender a demanda da capital. O prédio foi contemplado com sala de psicologia, terapia, fonoaudiologia, educação física, recriação e outras especializações para melhor atender esse público. O prédio fica localizado na rua João Donato, no Ipase. O prefeito de Rio Branco e a secretária municipal de Saúde, conferiram todos os espaços e entregaram o novo prédio aos cuidados da secretaria Municipal de saúde.

Sheila: “O prédio foi adaptado para atender os autistas” (Foto: Evandro Derze/Assecom)

“Estamos muito felizes, pois esse é um novo prédio que foi todo adaptado para atender os autistas em todos os sentidos. Ampliamos as equipes, ainda não é o esperado no sentido de conseguirmos atender muito mais pessoas, porque são terapias, cuidados, que necessitam de um tempo muito mais prolongado com cada paciente, com cada autista”, destacou a secretária Municipal de Saúde (Semsa), Sheila Andrade.

Na ocasião, o prefeito também fez a entrega de um veículo tipo van para atender às crianças e às famílias dos assistidos. A van é fruto de convênio de emenda parlamentar do ex-deputado federal Flaviano Melo. O valor destinado foi de R$ 280 mil, com contrapartida da prefeitura de recursos próprios no valor de R$ 12 mil.

“Queremos facilitar o máximo possível as famílias” (Foto: Evandro Derze/Assecom)

“Queremos facilitar o máximo possível para essas famílias, algumas tem seus carros para transportar, mas tem famílias que não têm, dependem de um transporte, pagar, muitas vezes não tem o dinheiro para pagar, e essa van vem exatamente para isso, para ajudar essas famílias a não desistir dos seus filhos e a trazê-las para fazer as suas terapias, as suas consultas com os médicos e psicólogos”, disse o gestor.

A dona de casa Maria de Nazaré é mãe de uma criança especial. Ela disse que com a van, vai ficar mais fácil e econômico levar a filha para receber o tratamento no centro de atendimento.

“Estou contente, pois vai beneficiar as crianças que não tem condição de ir e vir. O meu bairro, por exemplo, fica longe o atendimento de Uber, para mim fica muito difícil porque é um gasto a mais, mesmo que eu receba um salário dela”.

Bocalom: “O prefeito disse que a gestão tem se empenhado para a cada dia fazer o melhor, seja no acolhimento, seja no atendimento cada vez mais humanizado à todos.

“Todo mundo sabe o quanto é difícil ter uma criança com autismo, principalmente quando se trata de graus mais elevados, mas a prefeitura está fazendo de tudo através da Semsa, a Seme também tem feito a parte dela nas escolas”.

(Foto: Evandro Derze/Assecom)
(Foto: Evandro Derze/Assecom)
(Foto: Evandro Derze/Assecom)

fonte:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 3 =