Prefeito de Rio Branco se reuniu com empresários que irão executar as obras do programa asfalta Rio Branco.

O prefeito Tião Bocalom se reuniu com os empresários que irão executar as obras do programa asfalta Rio Branco. São dez empresas que irão trabalhar em dez regionais no recapeamento das principais vias para garantir a trafegabilidade de veículos e minimizar o sofrimento dos motoristas. Na ocasião, o prefeito cobrou compromisso com dinheiropúblico, celeridade e qualidade nas obras.

Bocalom: “A população vai ficar muito satisfeita” (Foto: Rodison Bardales/Assecom)

“Não tenho dúvidas que o Asfalta Rio Branco vai ser um trabalho que não só a população vai ficar muito satisfeita, mas também os empresários, pois eles estão há muito tempo sem trabalhar, inclusive. E outra coisa é a forma de trabalhar que nós temos. Queremos um serviço bem feito, como manda figurino, não vamos aceitar de jeito nenhum um serviço mal feito, e já sabem disso. Quem já trabalhou no Recupera Rio Branco no ano passado sabe como é que a gente trabalha. E o Asfalto Rio Branco da mesma forma, nós queremos um serviço de qualidade”, destacou o prefeito.

Na reunião também foi planejado uma interlocução com a sociedade a cerca das obras. No próximo domingo, dia 31, às 13h, será realizado um desfile com parte das máquinas que serão utilizadas no programa, e na segunda feira, uma grande festa no quadrilhodromo da Arena da Floresta, que dará o pontapé inicial do programa que vai mudar a cara da capital acrena.

Cid: “Vamos fazer duas ordens de serviço por regional” (Foto: Rodison Bardales/Assecom)

“Vamos fazer duas ordens de serviço por regional, gradativamente. A gente solta uma regional, depois outra e assim vai até estourando dia 10 de abril. Vamos estar com todas as regionais já em pleno vapor, as máquinas, as empresas, a prefeitura nas regionais”, explicou secretário de Infraestrutura e Mobilidade Urbana de Rio Branco (Seinfra), Cid Ferreira.

As obras serão executadas nas regionais de acordo com o que foi decidido pelos moradores nas audiências públicas.

“Nós fomos até a comunidade para saber quais são as suas prioridades, para que a gente possa tratar isso dentro do programa atendendo às necessidades da comunidade. Muitas vezes aquilo que é decidido pelo poder público não é aquilo que é a necessidade de quem mora no bairro. Então indo lá ouvir as pessoas, o prefeito e a prefeitura, eles conseguem chegar muito mais próximo daquilo que são as necessidades de fato de quem mora no bairro”, disse o chefe de gabineite do prefeito, Frank Lima.

Carlos: “a expectativa é grande”  (Foto: Rodison Bardales/Assecom)

Para o presidente do sindicato das indústrias da construção civil, Carlos Afonso, a expectativa é grande, segundo ele, depois de um longo período parado, com os equipamentos embaixo dos galpões, agora, o setor tem a oportunidade de colocá-los para trabalhar, de gerar emprego e distribuir renda para a população.

“Mesmo porque o nosso verão já bateu a porta, já iniciou e não podemos perder tempo. A partir da ordem de serviço, todas as empresas estão com os seus equipamentos nas ruas trabalhando”.

(Foto: Rodilson Bardales/Assecom)
(Foto: Rodilson Bardales/Assecom)
(Foto: Rodilson Bardales/Assecom)
(Foto: Rodilson Bardales/Assecom)
(Foto: Rodilson Bardales/Assecom)
(Foto: Rodilson Bardales/Assecom)
(Foto: Rodilson Bardales/Assecom)
(Foto: Rodilson Bardales/Assecom)
(Foto: Rodilson Bardales/Assecom)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × um =