Os trabalhadores estão de baixo de chicote e perseguição na educação, verdadeiros boias-frias 

Na manhã desta quarta-feira, 17, a deputada Dra. Michelle Melo, durante o seu discurso na Assembleia Legislativa do Estado do Acre (ALEAC), saiu em defesa dos educadores acreanos. 

Após receber diversas denúncias relacionadas a falta de qualidade da merenda, estrutura escolar, perseguições e até mesmo rotina exaustiva de trabalho a deputada decidiu trazer a tona os fatos na tribuna da Aleac. 

“Desde quando iniciei na política como vereadora e agora como deputada estou junto com a educação lutando pelos trabalhadores e servidores públicos em geral. Infelizmente estamos recebendo muitas denúncias de trabalhadores e principalmente dos funcionários da educação que falam do tratamento humilhante e vexatório que eles tem recebido da secretaria de educação do estado do Acre,” relatou a deputada. 

Entre os pontos abordados pela parlamentar a rotina dos trabalhadores do período integral da educação do Acre recebe importância devido à gravidade dos fatos.

“Além da baixa qualidade da merenda escolar oferecida aos alunos a situação  dos próprios professores que estão proibidos de comer na escola é um ponto preocupante, tendo que levar a comida de casa como verdadeiros boias-frias, pois não possuem horário específico para o almoço, trabalhando exaustivamente e sem tempo para almoçar,” declarou a parlamentar. 

Segue na íntegra uma das inúmeras mensagens recebidas pela parlamentar: 

Gostaria de ver por gentileza, se você pode falar sobre a situação vexatória a qual os professores e funcionários do ensino integral estão sendo submetidos. Trabalhamos 9 hrs por dia, entramos as 7:00 hrs e saímos às 16:00 sem ir em casa. O que é contra as leis trabalhista. Almoçamos na escola até ontem, na mesa do refeitório com nossos alunos porque temos que ficar olhando os mesmos retorno para a sala com eles. ” E permaneço com eles no momento do descanso” também. Como não bastasse, ontem a equipe gestora  informou que a Secretaria de educação – SEE deliberou que os servidores não podem comer na escola e que terão que virar “Bóia fria” , fazer em casa, e levar p escola, sendo que já passamos o dia inteiro na escola chegar ainda fazer comida e ainda dar conta dos trabalhos da escola que vem para casa. Segundo eles alegando que recebemos auxílio alimentação, então não podemos usufruir do que é servido na escola. O governo abandonou a educação, professores e demais funcionários sem saber o que fazer. Então, nós professores e demais funcionários estamos nos sentindo humilhados e pedimos pra que essa denúncia seja levada ao conhecimento da sociedade através de sua fala. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + 6 =