Prefeitura de Rio Branco anuncia três novas obras que modificarão o cenário urbano no Centro de Rio Branco

O prefeito de Rio Branco reuniu a imprensa, na manhã desta segunda-feira (13), o para anunciar três novas obras que impactarão positivamente o cenário urbanístico da capital acreana: a reconstrução do Mercado Municipal Elias Mansour, a revitalização do calçadão da Benjamim Constant e a construção da Orla da Cadeia Velha.

Os projetos arquitetônicos estão prontos, os processos licitatórios concluídos e os recursos liberados. A assinatura das ordens de serviços deve ocorrer em, no máximo, 15 dias.

Bocalom: “Nós acreditamos que dentro de uns 15 dias a gente possa dar ordem de serviço para iniciar o mercado” (Foto: Val Fernandes/Assecom)

Para o prefeito de Rio Branco, as três obras juntas vão dar uma nova cara para a região com o novo mercado, inclusive com garagem.

“Estamos fazendo também uma praça, na frente do mercado, em frente ao Rio Acre, além do calçadão da Benjamim. A equipe da Seinfra está mantendo contato o tempo todo com o pessoal do Elias Mansour, já está tudo certo, serão realocados, e nós acreditamos que dentro de uns 15 dias a gente possa dar ordem de serviço para iniciar o mercado. A Benjamim Constant, também é uma questão de realocação de alguns parceiros que nós temos ali. Da praça da orla do Rio, não tem realocação, então ali está mais tranquilo.”

Ao todo serão investidos pouco mais de R$ 35 milhões nas três obras, sendo que a reconstrução do Mercado Elias Mansour é a que tem o maior valor, foi orçada em R$ 28,7 milhões. R$ 20 milhões do senador Márcio Bittar (PL) e R$ 5 milhões da ex-deputada Mara Rocha, fruto de emendas parlamentares de 2022, e o restante será de recursos próprio da prefeitura. A revitalização do Calçadão da Benjamim Constant custará cerca de R$ 1,7 milhão, enquanto a construção da Orla da Cadeia Velha está com orçamento previsto em R$ 5,1 milhões.

O chefe do executivo municipal ressaltou ainda que os investimentos e as três obras que serão iniciadas gerarão empregos de forma direta.

“O nosso projeto sempre foi a questão da produção e de emprego. Então, tenho certeza absoluta que com essas novas obras, as três que a gente vai dar ordem de serviço, gerarão de 800 a mil empregos diretos.”

Cid: “Vamos colocá-los em locais aonde aguardarão, momentaneamente, para a gente revitalizar toda aquela região” (Foto: Val Fernandes/Assecom)

A prefeitura já tem os espaços onde os permissionários do Mercado Elias Mansour serão acomodados durante a reconstrução, são dois estacionamentos na rua Benjamim Constant, cedidos por empresários da região e uma parte do estacionamento do Arasuper, onde serão abrigados os comerciantes de frutas, verduras e legumes. O secretário de Infraestrutura e Urbanismo (Seinfra), Cid Ferreira, ressaltou que todas as tratativas feitas com os permissionários do Elias Mansour estão acontecendo de forma tranquila e com dialogo.

“A gente conversa com aqueles trabalhadores dali, a gente não chega expulsando, como eu já vi em épocas passadas. Então, vamos colocá-los em locais aonde aguardarão, momentaneamente, para a gente revitalizar toda aquela região, fazer uma coisa moderna, uma cidade bonita, onde quem chega aqui na nossa cidade vê que temos também qualidade nas nossas obras. As pessoas que ali trabalham, naturalmente têm o direito do retorno e vão retornar ao local. Tenha certeza que esse pessoal terá um local mais confortável, muito mais bonito, onde haverá a procura por seus produtos e bem como a venda vai melhorar bastante”.

Foto: Val Fernandes/Assecom
Foto: Val Fernandes/Assecom
Foto: Val Fernandes/Assecom
Foto: Val Fernandes/Assecom
Foto: Val Fernandes/Assecom
Foto: Val Fernandes/Assecom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 14 =