Mesmo com baixa nos casos de dengue, Prefeitura de Rio Branco alerta sobre cuidados preventivos

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde (MS), no início da semana, o Acre é um dos estados da federação que registrou queda na incidência de dengue. Em todo o país, são mais de 4,7 milhões casos prováveis da doença e 2,5 mil óbitos totalizados.

De acordo com a diretora da Vigilância Epidemiológica, Socorro Martins, essa diminuição nos casos desde o mês de abril, é resultado de uma ação firme montada pela gestão no combate ao mosquito que não é só transmissor da dengue, mas também do zika vírus e da chikungunya.

“A prefeitura contratou mais agentes de endemias, isso foi o principal, porque nós colocamos mais pessoas na rua, a visita está mais constante em pouco tempo de espaço alcançando mais residências. Não foram só os agentes de endemias que ficaram no campo, mas também tivemos auxílio dos agentes comunitários de daúde, bem como o envolvimento da população que ajuda muito, porque não é algo só da gestão ou da prefeitura, mas o envolvimento da população, que resulta em um indicativo muito bom para essa redução.”

A diretora destacou ainda que mesmo com o saldo positivo, a população rio-branquense não deve se descuidar, tendo em vista que o mosquito da dengue está presente durante todo o ano.

“Sabendo que mesmo assim o vírus continua circulando, esse é o momento de a população ter algumas formas de guardar a água. Não vamos dizer que você não pode ter um reservatório, mas que necessita fazer bom uso como fechar bem, impedindo que os mosquitos coloquem o óvulo e depois venha ter mais casos de dengue. Uma fresta aberta, o mosquito entra e eles põem bastante ovos, ocasionando um excesso de Aedes aegypti contaminando e se proliferando.”

(Foto: Evandro Derze/Assecom)
(Foto: Evandro Derze/Assecom)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × um =